BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

30 de out de 2013

Amor em Giz

Não existe lei da física que defina nossa atração
Muito menos fórmula química para a nossa relação

Não tem cálculo que descubra o nosso amor completo
Nem figuras de linguagens que expressem nosso afeto

Não se encontram meridianos em nossa geografia
E a nossa teoria científica é a gente quem cria

Não há historiador que defina o nosso momento
Ou algum filósofo que compreenda nosso sentimento

Não há obra de arte que simbolize a nossa glória
Nem gênero literário que represente nossa história

Nosso amor é uma prova real
De que não há um exame final
Para aprovar nossa felicidade

E se caso um de nós reprovar
Será motivo para recomeçar
E dar suspensão pra saudade

7 de out de 2013

Nosso

O que a gente tem, só a gente sabe
O que a gente sente, só a nós cabe
E não há nada que possa interferir

Só a nós importa o que a gente faz
Só a gente sabe o que traz a nossa paz
E não há palavra que consiga definir

No nosso mundo só basta nós dois
E o resto fica pra depois
Depois que nosso tempo acabar
Mas nosso tempo é infinito
E nosso amor está escrito
Onde não há como apagar

O que é nosso não convém a ninguém
E, se eu posso, quero ir mais além
Pra me adonar do seu sorriso

E enquanto estiver ao meu lado
Eu sempre estarei conformado
De que é só você quem preciso

No nosso mundo só basta nós dois
E o resto fica pra depois
Depois que nosso tempo acabar
Mas nosso tempo é infinito
E nosso amor está escrito
Onde não há como apagar

1 de out de 2013

Sobre amor e essas coisas

O amor
Não é início;
É iniciado

O amor
Não tem momento;
Tem discernimento

O amor
Não é difícil;
É dificultado

O amor
Não tem conceito;
Tem consenso

[...]

O amor
Não pode ser definido,
Mas pode ser definitivo.

Fim ao Fim

Só te peço uma coisa:
Acaba com esse fim!
Encerra, finaliza,
E volta logo pra mim.
Eu sei que, lá no fundo,
Você tá bem afim
De voltar pro nosso mundo
E plantar nosso jardim.
Ainda me pergunto
Qual foi o estopim
Pra você tornar defunto
O que nem era ruim.
Então, deixa esse orgulho
E saiba que, enfim,
Nada me faz mais barulho
Quanto seu jeito de ser assim.

Por Inteiro

A chuva que agora te molha
É a mesma que passou aqui
O sol que me esquenta agora
É o mesmo que te aquece aí
E a lua que você sempre olha
É a mesma que eu vejo daqui

Isso prova que, mesmo distantes,
Estamos no mesmo lugar
E mostra que, a todo instante,
Respiramos o mesmo ar

Quero abraço, quero paz
Quero beijo e cafuné
Se não for pedir demais
Quero te fazer mulher

Quero sentir teu cheiro
Antes que seja tarde
Quero, por inteiro,
Ser a sua metade

A chuva que agora me molha
É a mesma que passou por aí
O sol que te esquenta agora
É o mesmo que me aquece aqui
E a lua que sempre me olha
É a mesma que olha pra ti